7 dicas sobre a limpeza de caixas d’água

A limpeza de reservatório de água é uma preocupação de muitos proprietários de imóveis, sejam eles residenciais, comerciais ou industriais.

Embora pareça complicada, a limpeza pode ser feita por conta própria, desde que o responsável busque informações antecipadamente, para utilizar os produtos e materiais corretos e acertar na lavagem.

Dentre as principais dúvidas sobre o tema, destacam-se:

  1. Quais são os riscos de não fazer a limpeza?
  2. Qual a frequência indicada para a limpeza?
  3. Que produtos utilizar?
  4. Quais os cuidados para não prejudicar a saúde?
  5. Como limpar a caixa, afinal?
  6. Como sanitizar a caixa depois da limpeza?
  7. O que fazer se não for possível realizar a limpeza da caixa d’água?

1. Quais são os riscos de não fazer a limpeza?

A limpeza de caixa d água industrial ou residencial é fundamental para manter o líquido livre de animais, insetos e microrganismos que são extremamente prejudiciais para a saúde.

A medida é essencial para certificar que a água que está sendo consumida no imóvel não está contaminada para o consumo, higienização de alimentos ou banho.

A negligência com relação à higienização pode resultar até na transmissão de doenças como a leptospirose, cólera e febre tifoide.

2. Qual é a frequência indicada para limpeza?

A frequência mais recomendada para a limpeza de cisterna ou caixa d’água é a cada seis meses, embora muitas pessoas façam apenas uma vez ao ano.

O período faz diferença, principalmente com relação ao acúmulo de resíduos no fundo e nas paredes da caixa, bem como nas tubulações hidráulicas. Isso facilita a proliferação de vírus e bactérias, além de dificultar a limpeza.

Uma dica é programar com antecedência a limpeza da caixa, já que a tarefa exige cuidado e dedicação por algum tempo.

3. Que produtos utilizar?

A limpeza da caixa d água pode ser feita com panos limpos, esponjas ou escovas macias. A escolha de utensílios duros ou ásperos não é indicada, porque pode danificar as paredes da caixa e prejudicar a sua durabilidade.

Com relação aos produtos de limpeza, será necessário contar com água sanitária, que é o principal componente para a sanitização e retirada de resíduos.

4. Quais os cuidados para não prejudicar a saúde?

As principais recomendações são manter materiais tóxicos, sujos ou poluentes longe da caixa, evitando o contato com o líquido. A presença de alimentos também não é recomendada próximo às caixas d’água, porque pode atrair ratos e baratas.

O reservatório deve estar sempre bem fechado, impedindo a entrada de resíduos, animais ou insetos na caixa.

Por fim, é fundamental nunca colocar peso sobre a tampa da caixa, que pode fazer com que ela quebre, prejudicando a proteção e higiene da água.

5. Como limpar a caixa d’água, afinal?

O primeiro passo para a
limpeza da caixa d’água é fechar o registro e esvaziar grande parte da água presente no reservatório. A água pode ser acondicionada em baldes ou garrafas para não ser desperdiçada.

Recomenda-se a manutenção de cerca de um palmo de água na caixa para a limpeza.

O registro de saída é fechado para evitar resíduos nos encanamentos da casa. A limpeza começa pelo fundo e pelas paredes, com cuidado para não danificar a superfície.

Vale a pena lembrar que nunca se deve utilizar detergentes, sabões ou quaisquer produtos químicos nessa fase. A água suja pode ser retirada com baldes e panos, e também com o encanamento de limpeza.

6. Como sanitizar a caixa de água depois da limpeza?

A sanitização tem início com o enchimento de um palmo de água na caixa. Depois é a hora de utilizar a água sanitária, medindo um litro do produto para cada 1000 litros da caixa.

Basta misturar e deixar agir na caixa por cerca de 2 horas, lembrando-se de higienizar também as paredes do reservatório e a tampa.

Depois, é preciso abrir o registro de saída, acionar todas as descargas chuveiros e torneiras e dar vazão à água sanitizada, limpando também as tubulações.

7. O que fazer se não for possível realizar a
limpeza da caixa de água?

Quando os moradores ou proprietários não têm tempo para os processos, ou preferem não arriscar por acharem complicado, recomenda-se a contratação de uma desentupidora para o serviço.

A formação técnica aliada à experiência dos profissionais serão de grande utilidade para a qualidade e eficiência dos trabalhos.

As empresas também podem ser acionadas em caso de entupimento de pias, vasos e canos e problemas de escoamento em residências, prédios, comércios ou indústrias.

O mesmo ocorre com trabalhos relacionados à dedetização, que ajudam a eliminar moscas, mosquitos, ratos e baratas, que podem ser uma ameaça para a saúde, além de terem uma presença bastante desagradável e anti higiênica.

Os serviços podem ter durabilidade média de até três meses, dependendo dos produtos químicos utilizados, e são mais eficientes e seguros quando realizados por profissionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *