Confira os modelos de persianas e cortinas

Muitas vezes, as cortinas e persianas são confundidas, porém, é indispensável que ao procurar por esses itens, exista a consciência de que são distintos, embora ambos possam contribuir com diferentes fatores nos ambientes, tais como privacidade, funcionalidade, controle da luminosidade, preservação dos móveis e, até mesmo, na preservação de pisos e móveis.

Para determinados locais, a estrutura das persianas pode se sobressair quando o assunto é praticidade, principalmente nas que são automatizadas, além de apresentarem, de maneira geral, menos volume do que as cortinas, já que não são constituídas por tecido.

Já as cortinas, conferem um estilo mais clássico e os tecidos mais lisos evitam o acúmulo de muitas impurezas.

Ainda mais, podem apresentar um apelo estético superior e ainda contam com a vantagem de serem encontradas em grande variedade, tanto no que diz respeito ao formato e tecido, quanto ao falar de cores, acessórios e estampas.

Conheça os diferentes modelos de persianas

De uma maneira geral, as persianas são consideradas versáteis e práticas, porém, é preciso avaliar com cautela as opções apresentadas no mercado para encontrar a solução ideal para o espaço. Entre os principais tipos estão:

  • Rolo;
  • Painel;
  • Plissada;
  • Romana;
  • Celular.

A persiana rolo é considerado um modelo de tela, que tem recolhimento para cima e por isso é uma versão de persiana diferenciada. Além disso, atende a diferentes áreas, permitindo diferentes ajustes, até mesmo, para grandes dimensões de cobertura.

Já o modelo painel se desloca de forma lateral e como os tecidos são sobrepostos, é ideal para janelas de grandes larguras, uma vez que as folhas mais largas necessitam de um número inferior de sobreposições quando comparadas às mais estreitas.

No caso da plissada, há dobras delicadas, que resultam em pouco espaço ocupado quando é recolhida. Há a possibilidade de ser composta por tecidos blackout que promovem um controle potente da luminosidade ou por tecidos translúcidos com proteção solar.

A busca por preço de persiana romana é alta, principalmente, para quartos e salas. Ainda mais, a persiana romana é considerada clássica devido aos módulos estruturados por meio de varetas, recolhendo-se assim em gomos.

Devido a essa estrutura, um volume é formado na área superior quando é recolhida, o que exige um espaço de pelo menos 40 cm entre o teto e a janela.

Por fim, a alternativa celular consiste em tecidos com formato de colmeia, que basicamente gera colchões de ar entre as células e por isso apresenta um desempenho térmico e acústico satisfatório, além da proteção contra raios UV.

As persianas também podem ser horizontais ou verticais. As horizontais são as mais tradicionais, principalmente os modelos de alumínio que comumente são usados em áreas sociais, escritórios e cozinhas.

A principal diferença é que a horizontal é recolhida para cima, e a persiana vertical é aberta lateralmente, além de conferir um visual mais moderno para o local.

Como escolher a cortina ideal?

Existem diversos modelos de cortinas e neste cenário, é preciso se ater ao fato de que para fazer a escolha ideal, o modelo precisa atender de forma satisfatória à solução buscada, principalmente no que diz respeito à proteção e decoração no ambiente.

Avaliar as necessidades de cuidados e facilidade no manuseio também são fatores a se considerar.

No caso da relação de texturas com a luminosidade, para quem almeja potencializar a luminosidade enquanto promove a privacidade, o ideal é escolher tecidos mais leves, como o chiffon.

No entanto, para quem deseja um filtro mais potente da intensidade da luz, opções com tramas mais fechadas, como a seda, linho e o algodão, podem ser mais favoráveis.

Um modelo muito procurado para ter um controle ainda mais satisfatório da luminosidade é a cortina blecaute, que normalmente é fixada por trilho ou ilhós, além de ser encontrada em diferentes tonalidades e tamanhos.

Além desse modelo, para barrar a incidência solar, também é possível recorrer aos itens de camurça ou veludo.

A forma de instalação também pode variar, sendo com trilho suíço ou por meio de varão. O primeiro caso, normalmente é de alumínio e aplicado em cortinas sob medida, enquanto o segundo pode ser de plástico, metal ou de madeira.

Conforme pode ser notado com as informações apresentadas ao longo do texto, embora as persianas e cortinas sejam vantajosas para os ambientes, é preciso que exista atenção às distinções.

Afinal, tudo dependerá do tipo de local e necessidades a serem atendidas, assegurando assim uma boa escolha para o ambiente como um todo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *