Deixando um ambiente de trabalho arrumado

Possibilidade de crescimento na empresa, feedback constante e cursos patrocinados pelo estabelecimento.

De acordo com especialistas em recursos humanos, esses são alguns dos fatores que ajudam a tornar os funcionários da sua empresa mais motivados e, consequentemente, produtivos.

Por mais que tudo isso seja de fato importante, é preciso levar em conta que há outra variável muito importante sobre a produtividade da sua equipe: o seu local de trabalho.

Afinal de contas, se ele for desconfortável, desorganizado e não proporcionar um mínimo de ergonomia, até mesmo o mais qualificado dos profissionais pode ter dificuldades de concentração para cuidar de suas tarefas cotidianas.

Quer evitar que isso aconteça em sua empresa? Então continue lendo e confira algumas dicas importantes para criar um espaço de trabalho confortável e organizado, de modo a tornar seus funcionários mais produtivos e sua empresa mais competitiva.

  1. Compre móveis adequados para o espaço

Ao contrário do que muitos pensam, a compra de móveis para escritório não é algo que deve ser feito levando apenas a estética em consideração. Nesse sentido, também é preciso pensar na funcionalidade do espaço.

No caso de um espaço para atendimento ao público, por exemplo, a melhor opção não são as escrivaninhas tradicionais, mas a mesa estação de trabalho.

Como esse móvel tem divisórias, fica mais fácil para o público identificar o guichê ao qual tem que se dirigir. Do mesmo modo, há uma sensação de privacidade ao lidar com o atendente.

Já no caso de profissionais que não tem apenas que lidar com o computador, mas com documentos ou outros itens, é preciso oferecer um espaço de trabalho adequado para tal.

Neste cenário, a mesa em L é a mais adequada. Como o seu próprio nome diz, o formato da peça é diferenciado o que, na prática, faz com que ela seja mais espaçosa e possa acomodar mais objetos do que uma escrivaninha tradicional.

Vale ressaltar que, além da praticidade, também é essencial pensar em outro aspecto da mobília: a ergonomia. Do contrário, os seus funcionários correm o risco de desenvolver uma série de doenças ocupacionais, tais como:

  • Fadiga;

  • Dores nos olhos;

  • Dores nas costas;

  • Cifose.

Para evitar que isso aconteça, é fundamental que todas as peças usadas no espaço sejam projetadas conforme as boas práticas da ergonomia.

Para se ter uma ideia, uma cadeira escritorio não apenas tem de fornecer apoio para toda a extensão das costas, como também, permitir que quem estiver sentado lá apoie os pés totalmente no chão.

No caso de pessoas de menor estatura, é possível usar um apoio para permitir que isso aconteça.

  1. Mantenha uma rotina de higienização

De nada adianta ter um escritório com móveis bonitos, práticos e ergonômicos se o ambiente estiver sempre sujo.

Além de causar uma má impressão do negócio para os seus visitantes, a sujeira pode causar doenças respiratórias e alergias em quem frequenta o espaço de uma maneira mais corriqueira.

Felizmente, não é difícil evitar que isso aconteça. para isso, basta ter uma rotina de limpeza e segui-la de forma consistente.

Via de regra, tarefas mais simples como varrer o chão e tirar o pó dos móveis devem ser feitas com mais frequência.

Já no caso dos itens que consomem mais tempo e dinheiro, como a lavagem de cortinas, é possível realizá-las com uma periodicidade de algumas semanas, ou mesmo meses. Além disso, é importante contar com um local especializado.

É importante lembrar que há uma maneira correta para lidar com essa tarefa, mas sem comprometer o orçamento do negócio: terceirizando a limpeza.

Quem opta por isso contrata uma outra empresa que fornece a mão de obra e os materiais necessários para manter o ambiente sempre em ordem.

  1. Cuidado com o excesso de luz do sol

Ao trabalhar em um projeto, todo e qualquer arquiteto o fará pensando em maneiras de aproveitar a luz natural do sol. Isso porque, além de tornar o ambiente mais confortável, essa medida reduz a dependência da eletricidade, gerando uma economia considerável para o proprietário do local.

Apesar disso, é preciso ter em mente que o excesso de sol também é prejudicial. Além de aquecer o ambiente, ele também pode danificar peças mais delicadas, como móveis feitos em madeira.

Para evitar que isso aconteça, as pessoas costumam investir em itens como uma cortina para sala, de modo a bloquear o sol nos horários em que ele estiver mais forte.

Vale ressaltar que, por mais eficiente que esse recurso seja, também há outras opções que podem ser usadas com essa finalidade.

Há, por exemplo, a possibilidade de usar uma persiana que permita o bloqueio parcial do sol, aproveitando apenas a luz proporcionada por ele: a persiana double vision.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *