Dicas de demolição e de decoração para construção

Para iniciar um processo de construção, em alguns momentos, é necessário que ocorra o processo de demolição, que consiste em derrubar um imóvel, mesmo que ele não esteja completo.

A demolição pode ocorrer quando o imóvel está se deteriorando, oferecendo risco aos moradores ou para quando o comprador deseja utilizar o terreno para uma nova construção.

Para que o processo de demolição ocorra, é necessário buscar por uma demolidora em Sao Paulo, ou em outro estado, para realizar um estudo do solo e identificar os impactos na vizinhança.

Além disso, em alguns casos, pode ser necessário pedir autorização dos órgãos públicos estaduais que sejam responsáveis pela liberação de alvarás para as obras.

Por isso, é preciso entender como funciona o processo de demolição, sobre os melhores materiais que podem ser aplicados em uma obra, como é o caso do piso de taco e do uso do epóxi.

As ações de demolição

Para que um processo de demolição ocorra, é fundamental conhecer quais são os tipos de demolição que existem.

A primeira é muito simples, sendo conhecida como a demolição manual. Este tipo de demolição ocorre quando não é necessário derrubar um imóvel completo, ou seja, faltam algumas paredes e o material está tão deteriorado, que manualmente pode ser derrubado.

Neste processo, os profissionais devem utilizar equipamentos de proteção individual e ferramentas adequadas para realizar o serviço.

A segunda forma de demolir é com o apoio de máquinas maiores, como uma retroescavadeira, por exemplo. Este tipo de ação é feita em imóveis onde a ação manual não consegue realizar a demolição sem que haja dano pessoal.

Por fim, a última forma de demolição, e a mais complexa, é por meio de agentes químicos, ou seja, de material explosivo.

Para este tipo de demolição, é preciso da autorização dos órgãos públicos responsáveis, além de seguir diretrizes e normas de segurança, para minimizar os impactos no local.

Além disso, é necessário que ocorra um estudo para analisar a viabilidade técnica do projeto. É importante que a demolidora seja registrada para a realização das atividades, levando em conta a disposição de uma equipe técnica para a questão.

Vale ressaltar que, após o processo de demolição, é importante realizar a remoção do entulho e ter um projeto para o início da obra.

A madeira como piso residencial

Após o processo de construção civil, duramente o processo de acabamento do imóvel, ocorre a instalação dos pisos.

Para isso, é possível utilizar diversos modelos de pisos, entre eles:

  • Vinílico;
  • Cerâmica;
  • Laminado;
  • Cimento queimado;
  • Porcelanato.

Outro modelo que pode ser utilizado, é o piso de madeira para assoalho, assim como os tacos de madeira que são instalados no chão do imóvel.

A madeira é um material que apresenta um alto grau de modernidade e sofisticação, sendo uma ótima alternativa até para promover o isolamento acústico e térmico.

Porém, ao utilizar o piso madeira maciça, é fundamental ter atenção aos cuidados e manutenção que este tipo de piso precisa ter.

Por ser de madeira, este material é mais sensível à água, umidade e mais vulnerável a ação de insetos. Por conta disso, a recomendação é que as ações de manutenção sejam feitas com uma limpeza com uma vassoura com pelos macios, assim como uma raspagem dos assoalhos e tacos.

Diante disso, é possível aplicar também um tipo de verniz no piso, o que contribui para o aumento de sua durabilidade.

Uma opção interessante para a proteção dos pisos, assim como para oferecer um isolamento acústico ainda melhor, é por meio da utilização de carpete de placa piso.

Os carpetes são feitos com variados materiais, desde o nylon até mantas e polietileno, além de serem aplicados sobre o piso.

No caso de ser um carpete de placa, este material é aplicado de forma prática e pode ser trocada de forma individual.

A utilização do epóxi na construção

Para alguns modelos de pisos utilizados no ambiente industrial ou comercial, é possível aplicar um outro tipo de revestimento, como o epoxi autonivelante brilho extra.

Neste caso, é válido ressaltar que ele também pode ser utilizado no ambiente residencial, nas áreas externas, pois tem resistência aos impactos e variações climáticas.

No caso do ambiente residencial, este tipo de revestimento agrega brilho e sofisticação, além de ser resistente diante de choques térmicos e variação de temperatura.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *