Entenda os benefícios do exaustor residencial

A umidade é um dos piores inimigos para uma residência. Ela pode vir do solo, da chuva ou ser uma umidade de condensação, consequência do vapor gerado dentro da casa, ao deixar roupas secando em algum cômodo, lavar a louça ou tomar banho.

A umidade pode até ser consequência de problemas na instalação hidráulica. O fato é que, independente da causa, existem problemas com mofo, bolor, mau cheiro e efeitos negativos sobre materiais, enferrujando o metal e deteriorando a madeira. O uso de exaustor residencial é uma das muitas maneiras de evitar esse tipo de problema.

Por que ter um exaustor?

O exaustor é um equipamento cujo objetivo é transferir mecanicamente o ar de um ambiente para a área externa. Dessa forma, é capaz de eliminar no ambiente o mau cheiro e a umidade. Seu uso é essencial em locais que possuem umidade, mas não oferecem saídas para ela. Por exemplo, um banheiro sem janelas.

Sobretudo em apartamentos, é comum que o cômodo do banheiro não apresente janelas. Esse tipo de residência costuma ser menor e, muitas vezes, o banheiro pode ficar com paredes em comum com o corredor do prédio e com outros cômodos, sem possibilidades de janelas para a rua.

Isso acontece porque permite que o apartamento seja melhor iluminado, com pelo menos uma janela em cada cômodo principal. Nesse contexto, um exaustor banheiro apartamento é indispensável.

Quando não há a presença desse apetrecho, o vapor de água passa pelo processo de condensação e retorna ao estado líquido nas paredes e no teto, que os absorve. Com o tempo, há o acúmulo de umidade na alvenaria e isso, gradualmente, vira um problema imenso.

É importante ressaltar que o mofo e o bolor não apenas são esteticamente desagradáveis e cheiram mal, mas prejudicam a saúde.

O sistema respiratório de alguém que mora em um lugar com banheiro sem ventilação e sem exaustor para banheiro residencial  pode ser gravemente afetado, com a sinusite fúngica ou intoxicação respiratória crônica.

O aparelho também deve ser considerado em qualquer cômodo com a umidade de condensação. Quando em estágio avançado, a umidade pode danificar as estruturas da casa, por exemplo, pelo processo de corrosão da armadura da casa.

O concreto armado possui uma malha metálica em seu interior, para que ganhe mais resistência e rigidez. Quando a parede está com sérios problemas de umidade, essa armadura pode corroer e a estrutura da casa enfraquece.

Qual escolher?

Existem algumas opções disponíveis no mercado quando se trata de exaustor para o banheiro. A decisão deve ser tomada com atenção, pesando os pontos negativos e os pontos positivos. Os principais tipos são:

  • Exaustor de teto para banheiro;
  • Exaustor embutido;
  • Exaustor de parede;
  • Exaustores multitarefa;
  • Exaustor com interruptor;
  • Exaustor com sensor de presença.

Dentre as opções, o mais escolhido é o exaustor de teto com interruptor. O aparelho é instalado no teto e o ar do cômodo passa por dutos até ser descartado.

Seu acionamento acontece por meio de um interruptor colocado na parede, geralmente o mesmo usado para a luz do banheiro. Assim, sempre que alguém acender a luz estará também ligando o exaustor.

Quando se fala em exaustor multitarefa, fala-se dos modelos com funções complementares. São, então, exaustores com climatizador para o banheiro ou sistemas de luz. Para quem aprecia praticidade, essa pode ser uma ótima escolha.

Uma dica é sempre buscar, independente do modelo, um exaustor para banheiro silencioso. Há alguns modelos que são realmente ruidosos e isso é um problema, pois o aparelho é ligado várias vezes ao longo do dia. Algumas pessoas criam o hábito de usar o banheiro com as luzes apagadas para evitar o barulho.

Existem outros tipos que não foram citados, por exemplo, existe o exaustor industrial, usado em ambientes com substâncias tóxicas no ar ou sem ventilação.

Um dos modelos mais usados, por exemplo em cabines de pintura, é o axial que se vale de uma correia para exaustor para funcionar. Seu acionamento é indireto e o seu motor é externo, projetado para exaustão de gases, tinta e poluentes.

Por fim, conclui-se que o exaustor é um aparelho necessário e, muitas vezes, a sua instalação não é uma opção. Eles levam mais conforto e qualidade de vida para os moradores, basta que se escolha com cuidado. Escolher um modelo multifuncional é interessante, mas esteja atento quanto aos gastos energéticos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *