Itens para trabalhos em altura

É considerado trabalho em altura qualquer trabalho que seja realizado em uma altura igual ou superior a 2 metros em relação ao nível inferior, o que coloca muitas atividades dentro dessa categoria.

Sobretudo na área de construção civil, o trabalho com altura é constante, seja na reforma de uma fachada, na instalação de um telhado ou na construção de um prédio.

Neste artigo, você vai conhecer os principais equipamentos usados nesse tipo de trabalho.

Equipamentos comuns

O andaime é uma estrutura geralmente feita de metal, mas que também pode ser feita de madeira, de caráter provisório.

A estrutura cria uma plataforma na qual os trabalhadores podem subir e se locomover.

O andaime é uma das formas mais confortáveis de se trabalhar em locais altos, pois permite grande liberdade de movimentação.

Em linhas gerais, um andaime é formado pelos seguintes componentes:

  • Painéis metálicos;
  • Barras de ligação;
  • Sapatas fixas e ajustáveis;
  • Plataformas;
  • Escadas;
  • Guarda-corpo;
  • Rodapé.

Para garantir a segurança no ambiente de trabalho, é preciso tomar muito cuidado na construção do andaime.

Existe um conjunto de normas que precisam ser seguidas com rigor, a NR-18 (Norma Reguladora do Trabalho e Emprego 18) e a ABNT 6494.

Essas normas determinam que a estrutura precisa ser planejada e construída por técnicos da área e que o solo no qual se instala deve ser antiderrapante e completamente forrado.

Antes de pesquisar por Aluguel de andaimes preço, que é um dos mais acessíveis do mercado, é preciso saber de qual tipo de andaime você precisa.

Existem os andaimes fachadeiros, voltados para trabalhos de reforma em fachadas e que possuem a estrutura vertical simples; existem andaimes em balanço, que se projetam para fora de um edifício, dentre outros modelos.

Cada um deles conta com peças diferentes e para saber a quantidade certa é preciso consultar a opinião de um especialista.

Outro equipamento bastante comum para trabalhos em altura é a plataforma elevatória. Basicamente, ela é uma espécie de elevador industrial, capaz de elevar pessoas ou cargas.

Também chamada de plataforma aérea, seu uso é comum em diversos setores industriais, na construção civil e em outras áreas.

As regras acerca do uso da plataforma elevatória estão definidas na NR-11 (Norma Reguladora do Trabalho e Emprego 11) e uma das determinações é que essas máquinas devem ser operadas por alguém que tenha sido treinado e possua pelo menos o Ensino Médio completo.

Assim, quando pensar em fazer Aluguel de plataforma elevatória também pense em quem irá operar o equipamento.

Existem diferentes tipos de plataforma para diferentes aplicações, não apenas em modelo, mas também em modo de funcionamento.

Há plataformas aéreas elétricas ou a gás, sendo que as primeiras são mais recomendadas para locais fechados.

Além disso, existem as plataformas com braço mecânico articulado ou telescópico, além do modelo tesoura, que funciona impulsionando a plataforma na diagonal.

O modelo tesoura é mais apropriado para armazéns e outros lugares com imitação de espaço, pois o desempenho em locais estreitos é louvável.

Já o braço telescópico é mas voltado para construções, tendo um grande alcance, mas menor liberdade de movimento.

Comprar ou alugar?

É comum que as pessoas fiquem divididas entre procurar por uma empresa de locação ou comprar esses equipamentos.

Realmente, é uma questão complicada, com muitos aspectos a se considerar. Sobretudo, porque esses equipamentos para trabalho em altura podem acabar tendo um preço elevado.

Quando o uso desses equipamentos é diário e há local indicado para fazer o seu armazenamento, a recomendação é que sejam comprados.

Entretanto, alguns fatores precisam entrar em pauta.

aluguel de ferramentas isenta o contratante de preocupações com a manutenção dos equipamentos, além de que se paga apenas pelo período em que, de fato, o equipamento está sendo usado.

Também é possível citar a possibilidade de trocar de equipamento conforme a aplicação, sempre trabalhar com as tecnologias mais recentes e não precisar de um investimento inicial elevado.

Por fim, a conclusão é que os equipamentos para trabalho em altura são plurais e existem muitas opções no mercado.

Para todas as possibilidades existem normas específicas que precisam ser seguidas e uma delas é o uso de equipamentos de proteção individual.

Todos os funcionários envolvidos devem estar devidamente protegidos contra acidentes de queda, com itens como linha de vida e capacete.

Se informe acerca desses materiais e trabalhe com um fornecedor de qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *