Manutenção necessária para apartamento

Assim como outras estruturas do ramo imobiliário ou comercial, o apartamento também precisa de manutenção. 

Apesar de geralmente as manutenções externas serem feitas em coletividades com os outros moradores, por meio das decisões sindicais, os ajustes internos dependem dos residentes.

Um exemplo é a higienização de estofados que é uma responsabilidade única e exclusivamente do morador do apartamento.

Sendo assim, conheça outros pontos que também são da responsabilidade do residente e que devem ser levados em conta.

Rede elétrica do apartamento

A manutenção da rede elétrica é um dos pontos mais importante em uma manutenção, tanto para a segurança dos residentes do apartamento quanto para os vizinhos.

Neste ponto, assim como existem recomendações na hora de adquirir o registro de ANTT, existem algumas da Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT sobre esse ponto, como a troca a cada dez anos de todos os:

  • Cabos;
  • Interruptores;
  • Tomadas;
  • Disjuntores.

Entretanto, entre esse período pode ser verificado regularmente a situação da estrutura elétrica, buscando por fios desencapados, lâmpadas piscando ou tomadas superaquecidas.

Regularidade na manutenção

Um ponto pouco abordado por ai, mas que é extremamente necessário é que o imóvel fique conservado por longos anos.

Para isso, é preciso fazer algumas manutenções regulares como o conserto ar condicionado, por exemplo. A palavra de ordem aqui é periodicidade.

Rede hidráulica

Muitos esperam os encanamentos estourarem ou começarem a vazar para procurar a solução, perdendo tempo e dinheiro.

Portanto, para evitar essa situação, tenha atenção às torneiras, chuveiros e descargas, buscando por vazamentos, e caso encontre algo fora do comum, acione um profissional.

Considerações finais

Para resumir o que foi dito, realizar uma manutenção no apartamento, não precisa ser algo que gaste muito dinheiro e tempo.

No entanto, para que isso aconteça é preciso estar atento aos pontos citados acima, buscando não negligenciar as reformas também.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *