Planejando a reforma de ambientes internos

Neste post, você vai descobrir como planejar a reforma de ambientes internos para acelerar o seu processo de mudança.

Assim, será possível otimizar os seus resultados e ainda garantir que tudo realmente saia como planejado, sem nenhum tipo de erro.

Dessa maneira, separamos um passo a passo completo e simples para não perder mais nenhum segundo e tornar cada espaço ainda mais aconchegante.

Vamos lá?

1.Entenda exatamente o que você quer mudar

O primeiro passo para planejar uma reforma de ambientes internos é entender exatamente o que você quer mudar.

Isso porque, ao contrário do que algumas pessoas acreditam, é comum que a vontade de reformar esteja em primeiro plano.

Entretanto, o foco principal é saber o que você quer reformar.

Inclusive, é bastante comum que algumas pessoas comecem a pensar na reforma, sem nem saber o que querem mudar no ambiente.

Então, é preciso um pouco de calma.

Além disso, é preciso lembrar que todas as reformas podem ser muito cansativas, exigindo bastante do seu emocional e até mesmo do seu físico, além do seu dinheiro.

Pensando nisso, o ideal é começar a observar os seus espaços e entender o que pode ser mudado ali.

Para isso, se você tem um curso de excel, dá para começar a fazer uma planilha com todas as anotações.

Acredite, isso vai ajudar, e muito, durante todo o processo.

2. Planejamento para a reforma de ambientes internos

O segundo passo para qualquer tipo de reforma é começar o planejamento de como exatamente tudo isso vai começar.

A princípio, você pode ter a sensação de que a reforma será algo simples e prático, mas a realidade é que tudo pode demorar um pouco mais e ser um pouco lento.

Logo, é preciso ter um pouco de calma e muita organização.

Por exemplo, é preciso analisar como é a rotina de quem mora naquele ambiente, para saber quais são os horários possíveis para a reforma.

Seja para quando você vai fazer a reforma ou mesmo quando vai contratar alguém para fazer tudo.

Planejar é definir como aquele espaço será tratado, qual deve ser a prioridade e quais os períodos para isso.

Um exemplo disso é para aqueles que querem ampliar o banheiro.

Ou seja, envolve encanamento, remoção de pisos, quebra de paredes, troca de materiais e assim por diante.

De qualquer maneira, qual é o objetivo principal dessa mudança: trocar os equipamentos, aumentar o espaço de banho, etc?

Assim, é preciso definir quais são os objetivos principais de todo o processo, para saber onde investir.

Inclusive, é essencial definir qual o seu investimento para essa reforma, para não gastar todas as suas economias.

3. Converse com profissionais qualificados

Entre os passos de como planejar a reforma de ambientes internos está a necessidade de conversar com profissionais qualificados.

Em decorrência disso, é preciso ter em mente a sua prioridade.

Muitas vezes, as reformas são simples, como a troca de espelhos ou pinturas de paredes.

Nesses casos, é possível que você faça tudo.

Entretanto, sempre quando a reforma envolver mexer com a quebra de paredes, encanamentos, instalações e assim por diante, sempre busque um profissional.

Com esses profissionais, dá para evitar uma série de problemas que podem surgir ao longo do caminho.

Ou seja, reduz as dores de cabeça e também pode ajudar a economizar muito dinheiro.

A partir dos seus objetivos com a reforma, dá para conversar com diferentes pessoas.

Por exemplo, se o foco é a estrutura e design, o ideal é escolher um bom arquiteto.

Já para a parte de instalações e alterações, o ideal é sempre contratar pedreiros ou até um engenheiro.

A dica é sempre ter uma mão de obra que realmente seja qualificada para ajudar você.

4. Projeto de reforma de ambientes internos

Depois de conversar com os profissionais que vão ajudar você nesta reforma, é hora de definir exatamente como será o projeto.

O projeto consiste em definir como tudo vai ser no final do projeto bem com o processo de funcionamento.

Em outras palavras, definir dimensões, cores, produtos e equipamentos a serem usados, orçamento e assim por diante.

Justamente por isso, é importante ter pessoas qualificadas ao seu lado.

Afinal, muitos vendedores de materiais de construção podem acabar indicando que você deve comprar mais do que precisa, na intenção da venda mesmo.

Da mesma forma, é preciso ficar de olho na qualidade de todos os materiais que serão usados, quantidade e harmonização.

Vale lembrar que produtos de qualidade, mesmo que sejam mais caros, duram mais tempo.

Sendo um custo-benefício que vale a pena.

5. Início da obra e gestão

Parte do processo de reforma de ambientes internos consiste em fazer a gestão de toda a obra, desde o início.

Justamente por isso, o curso de excel pode ser bastante funcional aqui, para anotar tudo o que for necessário, tomar notas e ainda garantir que as coisas funcionem.

Depois do início da obra, a gestão garante que os demais espaços fiquem intactos, evita erros no processo e facilita a conversa com todos os profissionais.

Quando toda a obra estiver finalizada, você já pode começar com o processo de decoração.

Neste cenário, a decoração deve seguir o estilo dos demais ambientes, para que toda a sua casa ou escritório fique realmente harmônico.

As dicas de estilos incluem:

  •         Retrô: rico em cores vibrantes, objetos mais antigos e uso de muitas texturas;
  •         Modernos: design de objetos mais atual, cores mais neutras e uso de cores em pontos estratégicos;
  •         Rústico: rico no uso de madeira, acabamento rustico, uso de tons de marrom e bege;
  •         Romântico: uso de móveis e um estilo provincial, estampa de flores, tons pasteis e muitos estofados e almofadas;
  •         Boho: uso de muitas cores, comum o uso de plantas e vasos, etc.

É importante ter em mente que dentro de cada estilo você pode encontrar exatamente o que está procurando, que se encaixe no seu perfil.

Daí a importância de ter um profissional ao seu lado.

Enfim, você ainda ficou com alguma dúvida de como planejar a reforma de ambientes internos?

Comenta aqui embaixo para que eu possa ajudar você ou aproveite para compartilhar suas dicas e experiências com nossos leitores.

Grande abraço e até o próximo post!

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Certificado Cursos Online, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre cursos, educação e diversos segmentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *