Processos de impermeabilização em construções

A impermeabilização consiste em uma técnica específica de revestimento, com o objetivo de proteger áreas de um imóvel contra a ação de agentes danificadores como, por exemplo, a água.

Dessa maneira, o local impermeabilizado não sofre com as chuvas, lavagem, banhos e processos de corrosão, ou seja, é possível aumentar consideravelmente a resistência e a durabilidade do espaço impermeabilizado.

Além disso, a aplicação do produto impermeabilizante também ajuda a superar danificações estruturais de um imóvel, pois a entrada de água pode gerar infiltrações e, como consequência, afetar as superfícies e estruturas de concreto, bem como as armaduras metálicas da construção, as alvenarias e os demais revestimentos.

O ambiente também é afetado pela água infiltrada, com a presença de umidade, fungos e mofos, que pode causar insalubridade. Daí a importância de aplicar bons produtos de impermeabilização em todo o imóvel, incluindo na pintura das paredes, nos pisos e outros elementos da construção.

Como impermeabilizar pisos e contrapisos

O contrapiso é uma camada de argamassa aplicada como uma espécie de “base” para receber o piso de uma construção. De maneira geral, esse revestimento é feito com laje estrutural ou lastro de concreto, com a finalidade de regularizar, nivelar e dar o caimento ideal ao piso.

Sendo assim, o contrapiso serve como um substrato para posterior acabamento das placas de cerâmica, madeira e outros tipos de materiais.

Por esse motivo, é importante fazer a correta impermeabilização de contrapiso, visto que esse revestimento é responsável por manter as condições estruturantes do imóvel.

Assim, em casos de infiltrações, pode ocorrer danificações na construção e consequentes problemas. Para impermeabilizar o contrapiso, é necessário:

  • Escolher bons produtos impermeabilizantes;
  • Escolher o processo de impermeabilização (cristalizante, por manta, etc.);
  • Contratar uma boa empresa ou profissional para o serviço;
  • Realizar o teste de estanqueidade da impermeabilização.

Em muitos casos, a etapa de impermeabilização dos contrapisos já está prevista no projeto de obra, sendo feita como parte da construção. Dessa maneira, facilita-se o processo, sem a necessidade de aplicar os impermeabilizantes após o imóvel já estar pronto.

Outros tipos de impermeabilização na construção civil

Fora o contrapiso, muitos outros materiais necessitam de impermeabilização, para que o usuário tenha conforto e segurança. É o caso, por exemplo, da impermeabilização do bloco estrutural de concreto. Vale lembrar que todo tipo de concreto é poroso, portanto, passível à ação de infiltrações.

Em primeiro lugar, é preciso nivelar o concreto, quer dizer, retirar qualquer irregularidade da superfície e retirar imperfeições.

O mais recomendável é utilizar uma escova de cerdas resistentes, em conjunto com um pouco de fosfato trissódico e água, e posteriormente, deixar a superfície secar por algum tempo, antes de aplicar o impermeabilizante.

Em geral, o produto de impermeabilização do concreto pode ser aplicado com a ajuda de jatos pulverizantes, como é o caso dos revestimentos com bases de polímeros. Outra opção é rolar o produto diretamente no concreto ou espalhadas com desempenadeira ou trincha.

Independentemente do tipo de aplicação escolhida, é imprescindível seguir as recomendações do fabricante do impermeabilizante e contratar uma empresa especializada no serviço, para evitar qualquer problema e/ou utilização incorreta do produto.

Após a aplicação do impermeabilizante, é feito o polimento de concreto, que retira o excesso de produto, além de oferecer uma superfície brilhante, como se fosse nova.

O polimento é considerado um método ecologicamente correto, pois ele é realizado por meio de um sistema de aspiração altamente eficiente, que impede que a poeira gerada se espalhe pelos ambientes que estão sendo polidos.

O polimento atua de forma abrasiva, em várias etapas, até atingir o acabamento desejado. A principal vantagem, além do brilho da superfície, é a economia, já que o polimento é um processo com baixo valor de investimento.

Por esse motivo, é muito usado em indústrias, centros comerciais, shoppings centers e armazéns. Ademais, é recomendado para locais com grande fluxo de pessoas.

Além disso, o polimento facilita as ações de limpeza e higienização dos pisos, sem a necessidade de aplicação de ceras e outros produtos.

Durante o serviço, a emissão de ruídos também é baixa, o que não incomoda os usuários e pessoas próximas ao local polido. Outra vantagem é a pouca necessidade de manutenção, pois após o polimento do piso, a durabilidade e a resistência da superfície aumentam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *