Saiba mais sobre a manutenção de pisos de madeira

No Brasil, eles foram muito populares nos anos 60 e 70 e ainda podem ser encontrados em algumas construções antigas pelas cidades. Sim, estamos falando dele, do piso de madeira.

Bom, cada vez mais ele se incorpora nas tendências do design de interiores e na arquitetura e sempre consta nos projetos mais arrojados e estilosos dos últimos anos.

Essa volta pode ser explicada pelas enormes vantagens que um piso deste pode oferecer, sendo altamente elegante, fácil de limpar e muito durável.

Sim, ele é durável, mas dependendo do tempo de uso que ele tenha é possível que a realização de uma manutenção específica seja adequada para que ele fique em perfeito estado.

Neste texto, abordaremos alguns tipos de intervenções no piso de madeira, visando a melhora estética e funcional deles. São métodos de manutenção que podem lhe ajudar a manter sua casa sempre nos conformes, com a devida beleza e estilo.

Continue com sua leitura e venha junto comigo saber quais os métodos que podem ser empregados para manter o seu piso de madeira como se fosse novo. Vamos lá!

Piso laminado e piso vinílico – qual a diferença?

Antes de começarmos a tratar dos métodos de reforma, vamos primeiro entender quais as reais diferenças entre o piso laminado e o piso vinílico.

Basicamente, a grande diferença entre os dois é o tipo de material que eles são produzidos. Por exemplo, o piso laminado eucafloor ou similar é composto de HDF, um painel de madeira com alta densidade.

Em sua parte superior, ele recebe um tipo de estampa que dá o design que ele terá. O material vem de fábrica em formato de réguas prontas para serem devidamente instaladas.

Agora, quando falamos em vinílico, estamos nos referindo a um material composto a partir do pvc, que pode vir de fábrica em formato de réguas ou então placas.

Facilmente você terá o piso laminado instalado, já que o seu método de colocação é bem simples, e logo após a ela você já pode andar por ele, sem nenhum tipo de avaria. Além disso, ele também pode ser desmontado e transportado para um outro lugar.

Em termos de resistência, ele não tolera grandes quantidades de água, então o ideal é realizar a limpeza se utilizando de um aspirador de pó ou uma vassoura com cerdas macias.

Já o vinílico tem a qualidade de poder conservar a temperatura de um determinado ambiente, além de ser um ótimo isolador acústico.

Seu revestimento consiste de materiais antialérgicos e que dificilmente irão manchar. Assim como o anterior, não resiste a grandes quantidades de água, então é bom maneirar.

O Piso vinílico durafloor preço deve ser consultado nas melhores lojas de revestimentos ou então nos grandes depósitos de casa & construção.

Sinteco

Caso você tenha algum tipo de piso de madeira, é necessário conhecer o sinteco. Mas caso não conheça, iremos lhe explicar o que é.

Bom, ele é um tipo de resina transparente, um tipo de verniz, e tem o intuito de renovar o piso, também o protegendo e tratando.

A Aplicação de Sinteco deve ser realizada por um profissional devidamente qualificado e competente para tal, pois o contrário disso, o piso pode apresentar diversos problemas, podendo prejudicar sua estética para sempre. Caso aplicado com destreza e capacitação, sua durabilidade fica em torno de oito anos.

Para que você saiba qual escolher, é preciso entender que existem três tipos diferentes de sinteco: o com brilho, o fosco e o acetinado (semi brilho).

A escolha deve ser realizada a partir do acabamento que você deseja dar para o determinado piso, pois em quesito de funções, todos são iguais.

São as vantagens do sinteco:

  • Dá brilho;

  • Protege a madeira contra a ação de cupins;

  • Durável e resistente;

  • Facilidade para limpá-lo.

Bona

Para que você saiba, a bona é uma espécie de resina feita à base d’água, que possibilita diversos tipos de acabamento, como o fosco, semi-fosco e o brilhante.

A Aplicação de bona é feita depois da raspagem, do lixamento e da calafetação do piso, e ela traz novamente a cor original da madeira, juntamente do seu brilho, uma vez seja o caso do tipo aplicado.

São realizadas três demãos de bona, com um intervalo de cerca de oito horas entre cada uma, sempre realizando um lixamento extra depois de cada uma. A grande vantagem dela é não deixar cheiro depois de ser aplicada, e após a ocorrência da secagem, já se pode circular pelo ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *