Conheça os diferentes tipos de cerca

Podendo ser utilizadas tanto para cumprir funções estéticas, quanto para demarcar territórios ou para fornecer proteção, as cercas são excelentes medidas protetivas.

São mais economicamente viáveis do que determinados métodos, como a instalação de câmeras, a contratação de recursos humanos ou o erguimento de muros.

Podem ser produzidas sob demanda e sua instalação requer profissionais qualificados e competentes para que sua funcionalidade seja garantida e para que não haja danos.

Disponíveis em diversos modelos, alguns deles são:

  • Cerca viva,
  • Cerca elétrica,
  • Cerca concertina,
  • Cerca em PVC e poliéster,
  • Cerca de ferro pontiaguda,
  • Cerca de madeira.

Qual a função das cercas?

Alguns modelos de cerca podem realizar a inibição de invasões de forma mecânica, isto é, consistindo somente em barreiras físicas e não tecnológicas, como os casos a seguir.

A cerca viva é assim chamada por se tratar de uma barreira composta por plantas. Ela é uma alternativa bastante sustentável, pode criar um ambiente leve e agradável e aproveitar a flora da própria construção.

Em geral, investe-se no cultivo de plantas com espinhos ou com uma grande quantidade de galhos, claramente, devendo-se investir em um plantio propício ao clima do local.

Outra vantagem é o fato de esse tipo de cerca requerer poucos gastos com manutenção.

A sustentabilidade também poder ser uma característica positiva das cercas de madeira se elas forem produzidas com madeira reflorestada, também chamada de Ecowood.

Por seu tamanho, pode-se dizer se é utilizada para decoração/demarcação territorial ou para proteção, mas em geral são utilizadas no primeiro caso.

O ideal é que a cerca de madeira seja impermeabilizada e que nela sejam aplicados produtos para evitar a proliferação de cupins e o ataque de outros insetos.

Assim, demanda mais cuidados, mas tem como outro ponto positivo o fato de propiciar requinte e sofisticação ao ambiente.

Modelos de cerca à sua disposição

Uma das cercas mais comuns em residências mais antigas é a cerca de ferro. É muito comum que em suas extremidades haja pontas afiadas para evitar que seja pulada.

Por não ser produzida em material inoxidável, sua durabilidade pode ser comprometida por intempéries climáticas.

Um outro modelo existente de cerca é fabricado em PVC e poliéster, bastante utilizado em espaços de lazer e ao redor de piscinas, apresentando a vantagem de ser maleável e de se retrátil ou removível.

Além disso, pode apresentar estampas e cores, sendo uma excelente escolha para quem busca uma cerca que também seja decorativa.

Já a cerca eletrica é a única cuja função não é cumprida exclusivamente de forma mecânica.

Além de consistir em uma barreira física, conta com um sistema elétrico cuja carga não é letal, mas é suficiente para imobilizar e repelir possíveis invasores.

É utilizada, portanto, para proteção, que pode ser reforçada quando possui um alarme em que o proprietário do local ou a empresa responsável pela instalação, sejam capazes de monitorá-lo.

Sendo importante que essa instalação seja realizada por profissionais, pois deve obedecer a determinadas regulamentações relacionadas à altura do local de instalo, à sinalização de sua presença, sua distância de vegetação e outros pontos.

A cerca concertina também pode ser receber o nome de cerca de arame farpado ou ouriço.

Ela é bastante visível, o que pode reduzir as chances de haver uma premeditação de invasão do espaço, e assim como a cerca elétrica, pode contar com alarmes para monitoramento.

No entanto, enquanto a elétrica apresenta fios paralelos dispostos em posição horizontal, a concertina apresenta um formato em espiral.

Ainda, a cerca de arame não transmite descargas elétricas, porém a textura e o formato cortante são suficientes para impedir visitantes indesejados.

Além disso, a cerca ouriço não consome energia elétrica e exige pouquíssimos gastos com manutenção.

Um modelo bastante econômico, seguro por apresentar transparência e constituído também de arame ou de ferro é a cerca belgo ou gradil. No entanto, seu arame é liso, não contendo farpas cortantes, como é o caso do arame farpado.

É ideal para contenção de animais e demarcação de territórios, sendo um exemplo dessa cerca a tela de galinheiro, mas a depender de seu uso pode ser eletrificada também.

A própria configuração física do gradil é distinta daquela do arame farpado.

Enquanto em geral a última é instalada em formato de espiral ou pontas, a primeira pode ser feita sob demanda, em formato quadriculado ou losangular na maioria das vezes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *