Entenda a importância da impermeabilização de fachadas

As fachadas são as faces exteriores dos imóveis, bastante relacionadas à aparência externa das construções. Embora muitas pessoas pensem que a palavra fachada se refere somente à frente de um imóvel, devido ao fato de a fachada frontal ser a principal e única virada para a rua, as laterais e fundos da construção também devem ser considerados.

As fachadas geralmente refletem o gosto do proprietário do imóvel, com estilos diferentes, variadas opções de materiais e projetos personalizáveis.

Para ajudar a manter a beleza das fachadas, a reforma de imóveis deve sempre incluir a impermeabilização vertical das fachadas.

Apesar de não ser obrigatória, a medida aumenta a resistência das superfícies contra a ação de agentes agressivos, colaborando para aumentar a vida útil da estrutura.

Por que impermeabilizar fachadas?

Lavagem e repintura regulares são medidas que contribuem para a durabilidade das fachadas. Entretanto, devido às ações das intempéries e falhas nas execuções dos projetos, não é raro o aparecimento de problemas decorrentes de falhas na impermeabilização.

A impermeabilização é um conjunto de técnicas utilizadas para a proteção de praticamente todas as estruturas da construção, até fundações e subsolo. O objetivo é garantir a durabilidade da construção, evitando infiltrações, danos estruturais e até mesmo a proliferação de fungos e bactérias, devido à umidade.

Dentre os primeiros sinais capazes de apontar a necessidade de refazer a impermeabilização na fachada das construções pode-se citar:

  • Destacamento de pastilhas ou azulejos;
  • Aparecimento de trincas, rachaduras ou manchas nas pinturas;
  • Pintura com pouca durabilidade, que descasca;
  • Ressecamento de materiais de preenchimento de juntas.

As falhas permitem a infiltração de água e, ao mesmo tempo, mostram a necessidade do uso de impermeabilizante. Imóveis em cidades litorâneas, onde a umidade relativa do ar é mais alta, podem precisar de manutenções na impermeabilização com mais frequência.

Como é feita a impermeabilização?

De uma maneira geral, a impermeabilização pode ser feita por materiais rígidos ou flexíveis. Os materiais rígidos são aditivos químicos incorporados à argamassa ou concreto, comercializados na forma de cimentos poliméricos, cristalizantes e resinas epóxis.

São indicado em estruturas com menor mobilidade, como fundações, pisos internos ou piscinas aterradas.

Já os sistemas flexíveis utilizam mantas pré-moldadas ou misturas locais, com fibra flexível de poliéster formando membranas protetoras.

O material é indicado em locais de maior movimentação estrutural, locais com grande circulação de pessoas ou cargas e espaços sujeitos à incidência solar. Alguns exemplos são as lajes, terraços e estacionamentos.

A impermeabilização com argamassa polimérica, que é um material considerado semi-flexível, tem boa adaptação ao uso nas fachadas.

O material é produzido a partir de cimentos especiais, com aditivos e polímeros impermeabilizantes. Ela costuma ser aplicado como uma camada anterior à pintura nas paredes externas, apesar de ter diversos usos.

No caso de empresas e comércios que contam com placas de ACM para fachadas, apesar da resistência da superfície feita em alumínio anodizado, a impermeabilização continua fundamental, principalmente devido à existência de vão entre a chapa e a estrutura, que pode sofrer com infiltrações.

A importância de calhas e rufos

O sistema de cobertura é imprescindível em qualquer edificação. Seja na forma de laje ou telhado, e independentemente do desenho ou tipo de telhas. As estruturas são importantes para a composição das fachadas mas são ainda mais essenciais para a proteção do imóvel contra chuvas e outras ações do tempo.

Os elementos de drenagem pluvial também assumem um importante papel quando o assunto é a manutenção e impermeabilização de fachadas.

Nos dias chuvosos, o telhado ou laje recebe a água e instalações como rufos e calhas garantem o escoamento correto. A principal diferença entre eles é que enquanto as calhas realizam o transporte da água, os rufos protegem pontos de alvenaria expostos ou no encontro entre alvenaria e telhado.

Portando, as instalações feitas em alumínio, PVC ou alvenaria são muito importantes para evitar o surgimento de infiltrações nos imóveis. A ausência de calhas e rufos, assim como falhas na impermeabilização das construções, podem acelerar a degradação estética e física das estruturas.

Vale a pena destacar a importância da contratação de empresas especializadas para os serviços de impermeabilização, assim como confecção e instalação de telhados, calhas e rufos.

Com profissionais capacitados e experientes, a resolução de problemas comuns nas obras pode se tornar mais simples e rápida, e as construções ou reformas ganham em qualidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *