A estrutura de um imóvel e dicas de arquitetura

A parte inicial de uma obra diz respeito ao seu processo de fundação e de estruturação. Isso é importante porque ajuda a delimitar quais elementos serão utilizados como sustentação e base para a construção de um imóvel.

Os elementos, assim como as quantidades, podem variar a depender do tipo de obra, verificação do terreno e também, se a obra contará com serviços de alvenaria ou com blocos já construídos.

O tamanho da obra, assim como seu porte também influenciam no projeto estrutural do local. Além disso, existem outros detalhes que podem influenciar nesse processo.

A estrutura do imóvel

Após deixar o terreno nivelado para receber a parte estrutural, de modo geral, as estruturas mais utilizadas em um processo de fundação ou de estruturação de um imóvel são os metais.

Geralmente, o ferro, aço e até mesmo o alumínio são utilizados nas estruturas metalica do imóvel. Essa estrutura metálica precisa ser consolidada de uma forma positiva, levando em conta, um estudo técnico da sua viabilidade e qual é o peso que aquela obra precisa sustentar.

No caso dos metais, sua utilização é bastante comum e visível na construção civil, porque esses elementos são duráveis e possuem um preço acessível. Além disso, sua resistência tanto mecânica, como também diante de fatores externos são relevantes.

Quando falamos sobre a estrutura, ela pode ser desde a fundação, mas também a estrutura metalica para telhado, que vai ser pensada após a fundação e instalação de colunas.

Essa estrutura de metal confere resistência e permite que variados modelos de telhas sejam instalados no local.

Para proporcionar uma boa estruturação, assim como fundação para o seu imóvel, alguns elementos podem ser utilizados, variando desde o uso da viga metalica, até mesmo a utilização de treliças.

Mas, isso varia a depender do tipo de sustentação desejada, assim como se a obra terá elementos da alvenaria ou não.

Diante disso, surgem algumas dúvidas sobre quais elementos utilizar na parte da fundação e como elemento estrutural para o imóvel e falaremos sobre isso a seguir.

Vigas x treliças: qual é o melhor?

Vigas de metal ou treliças de metal? Qual é o melhor material? Na verdade, a resposta para esse questionamento é que depende.

As vigas de metal, assim como a treliça geralmente são feitas em ferro ou aço. Mas, sua usabilidade pode se dar em locais diferentes.

Por exemplo, no caso de uma construção onde é necessário ter um projeto de alvenaria, com blocos de tijolo e aplicação de concreto, as vigas são mais indicadas.

Porém, elas sustentam todo o peso do imóvel nelas e por isso, reforçar essa parte com concreto é fundamental para garantir a segurança.

Já no caso de uma treliça metalica, esse tipo de material consegue absorver diferentes tipos de pesos, assim como de impactos na construção.

Outro detalhe é que esse material é indicado para construções com blocos pré-moldados. Seu uso ocorre porque além dessa capacidade de absorção, ela divide o peso com a outra estrutura, sendo considerado um material tridimensional.

As vantagens são a redução de impactos, assim como de abalos. Além disso, com essa distribuição do peso e a divisão da carga da construção, esse processo fica muito mais seguro e acessível.

Mas, ainda assim, é importante buscar recomendações com o engenheiro civil responsável pela obra, acerca dos melhores modelos.

Projetos complementares arquitetura: o que são?

Não é somente a engenharia civil que exerce uma função essencial nesse processo da construção de um imóvel. A arquitetura também tem uma função muito importante para harmonizar esses espaços, pensando em soluções inovadoras para cada espaço.

Por isso, dentro de uma obra é possível contar com alguns projetos complementares arquitetura.

Dentre alguns projetos, podemos destacar que a arquitetura pode realizar é:

  • O paisagismo do local;
  • Inserção de jardim;
  • Pensar em luminárias mais modernas, com lâmpadas em LED;
  • Pensar em uma área externa que integre harmonização;
  • Verificar um modelo de piscina e de área gourmet para o imóvel;
  • Analisar as melhores cores e texturas para os diferentes pontos do seu imóvel;
  • Identificar os melhores modelos de piso.

Sendo assim, contar com um profissional da arquitetura é fundamental para definir esses e outros detalhes importantes.

Por exemplo, na parte elétrica, esse profissional pode atuar na estética verificando a melhor calha de tomadas, assim como o tipo de lâmpada, se o imóvel contará com energia solar ou não, dentre outros detalhes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *