Construção de prédios e condomínios

Com o crescimento do número de pessoas que optam por viver em condomínios, é importante compreender que as cidades estão em um crescimento vertical.

Com isso, cada vez mais, prédios e ambientes de condomínios são construídos, o que torna fundamental conhecer sobre o processo de construção e as demandas que isto envolve.

Para que um prédio seja construído, é fundamental verificar o tipo de terreno por meio de um levantamento topográfico. Isso é importante para que o projeto feito pelo engenheiro civil e o arquiteto seja muito mais detalhado e preciso. A construtora precisa ser de confiança, contando com profissionais capacitados para a obra.

Assim como toda a obra, a parte estrutural é uma das mais delicadas durante o processo de construção, envolvendo o uso de muito concreto, equipamentos metálicos, barras, chapas e até mesmo, equipamentos alugados para facilitar o trabalho dos profissionais.

Além do projeto base, é importante ter um projeto elétrico, das tubulações do prédio, parte hidráulica e até mesmo, contar com um sistema pneumático para o deslocamento dos gases.

Projeto elétrico predial

O engenheiro elétrico é o profissional apto para criação de projetos elétricos, tanto para ambientes residenciais, como para ambientes industriais e comerciais.

A energia elétrica é um item indispensável para a sociedade, sobretudo, em uma moradia, como é o caso dos apartamentos. Neste aspecto, vale ressaltar que o engenheiro elétrico consegue criar um projeto elétrico de forma personalizada, ou seja, a partir das necessidades da cada prédio.

Para que um sistema elétrico seja instalado, um dos itens mais importantes para este processo é o uso de um quadro de distribuição residencial.

Este quadro é responsável por consolidar a parte elétrica do seu condomínio ou prédio, sendo um conjunto de fiação, cabeamento, dispositivos de segurança, como fusíveis, disjuntores e interruptores, e até mesmo botões para o comando. O relógio de registro do consumo também está presente neste quadro.

Ou seja, ele consolida não somente recursos de acionamento da energia no ambiente predial, mas também itens de segurança que são indispensáveis para evitar problemas como choques ou sobrecargas de eletricidade na rede.

Além disso, essa caixa é instalada de forma específica a partir da necessidade do prédio, podendo ter variação de sua capacidade energética, assim como do material de composição.

E este quadro elétrico, ou painel eletrico residencial, pode ser ainda mais moderno, em um sistema inteligente de transmissão de energia, que pode ser monitorada pela administradora do condomínio de forma remota.

Com isso, além de proteger a fiação e distribuir energia para todos os apartamentos, este painel também pode reduzir o consumo de energia elétrica.

Para reforçar a segurança, é comum que quadros de barramento elétrico sejam instalados, para o controle da corrente e tensão elétricas, levando em conta também sistemas de aterramento predial e uso de caixa de disjuntor residencial, que em qualquer sinal de sobrecarga elétrica, consegue desligar todo o sistema.

Todo este trabalho deve ser realizado através do monitoramento e com cuidado, além de contar com uma equipe técnica especializada no segmento.

É importante que ao longo dos meses, ocorra um processo de manutenção de todo o sistema elétrico predial, com o objetivo de evitar sobrecargas e danos.

Composição da construção

Além do projeto elétrico ser essencial, outros itens precisam ser instalados no ambiente predial. Entre eles, podemos destacar:

  • Portas;
  • Janelas;
  • Telas de proteção;
  • Pisos;
  • Pintura.

Estes são itens básicos para os apartamentos, que podem contar também com esquadrias de aluminio acustica, que são itens instalados como um suporte para as janelas e portas, evitando uma degradação e aumentando sua vida útil. Tudo isso, com isolamento acústico, que proporciona mais conforto para o morador.

Elementos adicionais para condomínios

Para finalizar o processo de construção, alguns detalhes finais precisam ser definidos, para que de fato os moradores cheguem aos apartamentos.

Neste processo, uma administradora de condomínios pode verificar algumas instalações finais que são importantes para garantir a segurança do local.

Essa segurança deve ser pensada tanto para fatores externos, mas também na prevenção de acidentes internos, como incêndios.

Por isso, é preciso buscar por um sensor de movimento comprar e outros elementos, como:

  • Extintores de incêndio;
  • Alarmes de segurança;
  • Barras e escadas com apoio;
  • Rampas de segurança;
  • Pisos táteis.

É possível contratar também uma equipe terceirizada em segurança para condominios, com o objetivo de controlar a entrada e saída de pessoas, assim como evitar que pessoas indesejadas entrem no local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *